Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Os 10 principais erros na avaliação de reação

10 Erros da Avaliação de Reação

Você acredita piamente na avaliação de reação? Neste vídeo mostraremos seus 10 principais erros para que você desenvolva seu senso crítico.

Olá, eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

    1. O primeiro grande erro é Considerá-lo um indicador de resultado. Sobrevalorizar as notas das avaliações de reação nos relatórios seria o maior dos erros. Isso desfoca a atenção do que realmente interessa. Afinal, os objetivos de aprendizagem foram atingidos? Os resultados da ação educacional foram alcançados? Estas são as questões verdadeiras a serem buscadas.
    2. O segundo grande erro é a Tomada de decisões somente com base nele.  Temos que ter em mente que a avaliação da reação indica somente se a pessoa gostou, ou não, da capacitação. Infelizmente, nem tudo é prazeroso e divertido na vida. Logo, não podemos julgar a presença de conteúdos somente pelo seu ibope. Além disso, o indivíduo tem uma visão limitada do contexto de criação de determinada ação educacional.
    3. O terceiro erro é bastante frequente: a Supervalorização do “show”. Palestrantes e comunicadores fazem as pessoas rirem, chorarem e ao final são ovacionados de pé. As pessoas dão nota 10 em tudo e saem inspiradas e cheias de energia. Depois de uma semana, tudo continua igual e o que se lembra é que o palestrante sambou na frente do palco.
    4. O quarto erro é o gasto com coisas que não geram valor, o famoso Efeito coffee break! Quer perder suas notas na avaliação de reação? Tire o coffee break. Alguém da educação citou um dia que de barriga vazia não se aprende e um gênio do treinamento disse que para atrair o público, precisamos de deliciosas guloseimas. Pense, se os participantes estão lá por causa do trabalho e no dia-a-dia eles não têm este tratamento VIP, porque devemos gastar tantos recursos com isso? O problema é que este item se tornou tão cultural que precisa ser bem conscientizado para ser alterado.
    5. O quinto erro é a Supervalorização dos comentários. Poucos preenchem a ficha de avaliação e muitos menos se dão o trabalho de escrever. Logo, temos uma tendência natural de considerar importantíssima a opinião de um indivíduo que escreve e considera-la como sendo de toda a população de respondentes. Estatisticamente, não tem relevância alguma para ser generalizável, portanto precisa ser lido apenas de forma qualitativa e se levantar uma hipótese a ser comprovada.
    6. O sexto erro é o tradicional Efeito coluna. As pessoas não respondem cada tópico de uma vez. Na pressa de avaliar, julgam em uma única coluna: Acho que foi excelente, e vou dar 10 para tudo. Mal eles notam que o professor não abordou todo o programado, ou mesmo, foi incompleto nas respostas dos participantes.
    7. O sétimo erro é ter o Mesmo instrumento para diversos formatos. Conforme o tipo de estratégia instrucional adotado, o instrumento deverá ser adaptado. Palestras são diferentes de cursos. Bem como, elearnings tem outros critérios de avaliação: como a usabilidade e a interação, por exemplo. Para programas mais longos, talvez um bate-papo com a turma toda dê mais insights.
    8. O oitavo erro é ter um Processo manualizado. Horas são perdidas em tabulações, automatize o processo e livre-se desta encrenca. As árvores agradecem! A tecnologia está aí para isso!
    9. O nono erro é a Desvalorização do preenchimento. Os participantes precisam preencher a avaliação enquanto o facilitador está falando. Ninguém os cobra da resposta e fica por isso mesmo. Isso acontece em organizações que não utilizam estas informações para nada.
    10. E, isso fecha o último e décimo item, o Efeito gaveta. O propósito da avaliação de reação é compreender a percepção do participante, ponderar com outras variáveis e aprimorar a ação educacional como um todo. Tem grande utilidade, sobretudo, em versões pilotos, alfas e betas de novos cursos e mesmo para avaliar novos instrutores, fornecedores e multiplicadores. Logo, suas informações devem retroalimentar um ciclo e subsidiar a gestão.

Reflita sobre estes 10 principais erros da avaliação de reação e desenvolva seu senso crítico no assunto.

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!