Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Santander | Entrevista 3 de 6 – Programa de desenvolvimento de líderes

Olá estou aqui no Santander com a Joana para falar sobre o programa de desenvolvimento de líderes. Eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Olá Joana, tudo bem? Conta um pouquinho o que é o programa de liderança do Santander.

O programa do Santander é composto por 3 jornadas. Estamos a desenvolver a terceira e duas já foram implementadas. Passamos na primeira 100% da população. Na segunda, passamos cerca de 40%. Desenvolvemos estas 3 jornadas com base no Pipeline de Liderança versus a estratégia organizacional e o que cada nível de complexidade incitava em desenvolver tendo em vista os seus desafios. Então, as jornadas foram compostas desta forma.

E quais foram as diretrizes estratégicas que vocês se basearam para a construção destas jornadas de desenvolvimento da liderança, que também são muito associadas às trilhas de aprendizagem?

Nós começamos partindo da nossa cultura organizacional. Então o “simples, pessoal e justo” é o propósito do banco, um dos grandes direcionadores. Depois fomos olhar quais eram os objetivos do banco e como é que se desdobravam, em termos estratégicos, nos objetivos das pessoas. Entendemos quais eram os desafios da liderança para que pudéssemos trabalhar, não apenas trabalhando soft skills, mas trabalhando também hard skills. A partir do hard, nós trabalhávamos o soft. Então, como é que os líderes desenvolvem suas equipes e tudo mais, mas sempre com o pano de fundo da estratégia.

Me conta um pouquinho como cada ação educacional desta jornada, desta trilha, contribui para o indivíduo.

Então, nós começamos com uma provocação intelectual e normalmente utilizamos cases de outras empresas que não do mercado financeiro. Daí, eles vão para uma situação vivencial. Então, eles vão para a agência, para o SAC, ouvidoria, ouvir o cliente a reclamar. Enfim, para realmente verem como a estratégia está sendo implementada e como é que impacta o cliente. Posteriormente, eles têm sessões de coaching que é parte individual. Então, é discutido dentro do banco como é que eu entrego na minha área. E tem outro momento, que é através dos learning groups em que eles, todos juntos, em grupos de 5, eles discutem a suas iniciativas e o que eles vão levar para a prática. Porque não queremos apenas o momento formal da aprendizagem, nós queremos o momento formal que ele tenha como levar para a prática. Então, introduzimos outras experiências informais em que ele pensa em si, no indivíduo, como ele leva para sua equipe e que iniciativas ele pode contribuir com todos os aprendizados que ele levou.

E quais resultados vocês conseguiram alcançar?

Bem, além de nós termos um portfolio de iniciativas que realmente foram implementadas. Então, desde o ponto de vista… um pequeno formulário que foi alterado e que tem um impacto enorme no cliente, até mudanças de produtos mais inovadores. Então, nós conseguimos através das iniciativas tangibilizar o que foi realmente realizado. Nós conseguimos perceber na pesquisa de engajamento, algumas perguntas que nós temos classificadas como importantes, realmente conseguimos verificar que temos melhoria. Enfim, o fato de termos passado 100% da população no primeiro momento foi importante para alinhamento de discurso e quando nós voltamos com a mesma discussão em uma segunda jornada, nós conseguimos perceber que o discurso é diferente, nós temos um alinhamento, todo mundo está a falar o mesmo. Enfim, acho que está sendo muito frutífero.

Muito obrigado, Joana!

Muito obrigada!

Aula 3 - Santander-01

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!