Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Chris Surdak | 5 de 6 | Mudanças na tomada de decisões

Chris, dados e informação são os principais recursos para o processo de tomada de decisão. Como isto pode ser mudado?

Eu acho que o que mudará é que outros fatores se tornam mais importantes. Antes era difícil conseguir informação e dados, então dependíamos da experiência e da intuição para nos dizer o que fazer. Porém agora temos tantos dados que você precisa começar a questionar sua intuição e questionar sua experiência quando os dados te mostram algo diferente. Isto é um desafio incrível para muitas pessoas de negócio de sucesso que por décadas contaram com a intuição. Eles dependeram da sua experiência para tomar decisões, pois é algo que parece certo. Agora eu tenho tantos dados e tantos fatos que frequentemente coisas que acredito serem verdade não são e eu tenho dificuldade em aceitar estes fatos. Então nosso processo de tomada de decisão tem que ser mais guiado pelos dados reais que conseguimos acessar e menos em intuição pelo menos no começo. Depois, as habilidades de análise crítica, nossa habilidade de olhar para estes dados e dizer “não faz sentido”, aparecem. Então nós invertemos o processo, onde costumávamos agir pela intuição e depois conseguir os fatos para apoiar a intuição. Agora temos os fatos que nos guiam para uma intuição e então vemos se esta intuição faz sentido. É o inverso do que temos feitos pela maior parte dos últimos cem anos nos negócios.

Chris, você não acha que a intuição é como uma pequena e pessoal Big Data?

É! Nossa intuição é baseada na nossa experiência de mundo, o que aprendemos quando crescemos, mas agora com o Big Data, podemos combinar não apenas nossa intuição mas o que bilhões de pessoas aprenderam e isto muda a quantidade de informação que podemos usar para basear nossas decisões.

Os desafios que temos é que sua intuição é sua visão pessoal do mundo, ela compara com cem mil, um milhão, um bilhão de visões de outras pessoas e é aí que você precisa algumas vezes questionar sua intuição e se é ela verdadeira.

Falando sobre nosso mindset, o que você acha que devemos desaprender e aprender?

Precisamos nos segurar a algumas crenças base, valores que temos, mas de novo, a intuição devemos questionar, às vezes. Temos todos os dados que precisamos para a as decisões que estamos tomando? Porque agora nós temos muito mais dados e muito mais que podemos usar. Então ainda precisamos ser guiados pelos nossos valores nas nossas crenças, mas precisamos estar mais abertos à ideia de que, talvez, nós não tenhamos tanta informação quanto deveríamos e com mais informações tomaremos decisões diferentes.

Então centrado nos valores, mas com a mente aberta para novas informações sendo adicionadas ao nosso processo de decisão.

Muito obrigado!

chris-05-01

 

Chris, data and information are the main resources to the decision making process. How could it be changed?

I think what’s going to change is that the other factors become more important. It used to be that it was hard to get information and data and so we counted on the experience and we counted on intuition to tell us what to do. But now we have so much data that you need to start questioning your intuition and questioning your experience when the data tells you something different. This is an incredible challenge for many successful business people who for decades counted on intuitions, they’ve counted on their experience to make decisions because it’s something that feels right. Now I have so much data and so many facts that often times when I believe to be true isn’t true and I have a hard time accepting those facts. So our decision making process has to be more driven by the actual data that we can access and less on intuition at least to begin with. Then the critical thinking skills, our ability to look at this data and say it doesn’t make sense takes over. So we sort of reverse the process, where we used to go by intuition and then get facts to support the intuition. Now we have facts that lead us to an intuition and then we see if the intuition makes sense. It’s the reverse of what we have done for most of the last one hundred years in business.

Chris, don’t you think that intuition is like a small and personal Big Data?

It is! Our intuition is based upon our experience of the world, what we’ve learned as we’ve grown, but with big data now we can combine not just our own intuition but what billions of people have learned and that changes the amount of information that we can base our decisions off of.

The challenges that you have is your intuition is your personal views of the world, does that compare with one hundred thousand, a million, a billion other people’s view and that’s when you need to sometimes question your intuition and if it’s true.

Talking about our mindset, what do you think that we need to unlearn and learn?

We need to sit with some core beliefs, values that we have, but then again, intuition we need to sometimes question. Do we have all the data that we need to make the decisions that we’re making. Because now we have much more data and much more that we can use. So we still need to be value driven in our beliefs, but we need to be more open to the idea that maybe we don’t have as much information as we should and with more information we’ll make different decision.

So value centered but open minded to new information being added to our decision making.

Thank you!

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!