Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Fiocruz | 2/6 | Os desafios de desenvolvimento de pessoas na Fiocruz

Olá, estou aqui com o Juliano da Fiocruz para falar sobre os desafios de desenvolvimento de pessoas aqui na organização. Eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Juliano, você pode falar quais são os desafios de se desenvolver pessoas na Fiocruz?

Bom, os desafios são muitos, mas eu queria destacar três desafios principais que marcam esta instituição. O primeiro desafio é a diversidade da Fundação Oswaldo Cruz. Nós somos uma instituição que reúne uma multiplicidade de atividades como pesquisa, produção de vacinas, ensino, informação e comunicação, assistência médico hospitalar…

Então é um complexo que reúne uma diversidade muito grande, o que torna o desafio para o desenvolvimento das pessoas particularmente complexo em função da multiplicidade de ações que temos que empreender.

Um segundo desafio da instituição é o próprio grau de qualificação dos nossos trabalhadores. Nós temos na Fiocruz, entre os trabalhadores de nível superior, mais doutores que mestres, mais mestres do que especialistas e mais especialistas do que pessoas pura e simplesmente graduadas. Nós temos hoje mais de 1300 doutores, mais de 1000 mestres. E a elevada qualificação acadêmica destes profissionais coloca para quem quer implementar uma ação de educação corporativa um desafio particular, porque o nível das discussões é bastante elevado.

E por fim, um outro desafio muito importante para nós neste momento é a projeção de expansão da Fundação Oswaldo Cruz. Nós estamos em uma estratégia de nos tornarmos um player internacional na produção de imunobiológicos, para isso estamos investindo em uma planta de produção de vacinas que vai quintuplicar nossa capacidade produtiva. Nós temos um processo de expansão nacional que nos colocará dentro de 5 anos em outros quatro estados brasileiros, Piauí, Mato Grosso do Sul, Ceará e Rondônia com unidades técnico científicas e isso é um desafio muito importante porque nós somos uma instituição muito diversa, como eu falei antes para você, e também muito grande.

E diante de todo este cenário, quais são as ações para vocês transporem todos estes desafios?

Uma das nossas estratégias importantes passa justamente pela criação recente de nossa Escola Corporativa e pela característica que pretendemos atribuir a ela. É uma escola que pretende atuar muito intensamente em rede, diferente de outras estratégias como a Petrobrás, por exemplo, que institui internamente boa parte das suas formações. Nossa estratégia é atuar com uma grande quantidade de instituições capazes de nos dar este suporte. Atuar muito intensamente na formação com ensino a distância porque, como estamos em muitos lugares diferentes, é muito difícil que consigamos estar em todos estes lugares, então a educação a distância será uma estratégia muito importante da nossa escola corporativa. E uma característica muito particular nossa que eu acho que contribui muito para superar estes desafios, principalmente o da diversidade, é a característica participativa da nossa escola que é muito condizente com um modelo de gestão democrático que temos aqui no interior da Fundação Oswaldo Cruz. Então, por exemplo, quando eu te dizia que somos muito diversos no nosso quadro de pessoal e nós somos muito qualificados, envolver estes trabalhadores no processo de formação de estratégias de qualificação é fundamental para nós aqui.

Muito Obrigado!

fiocruz 2-01

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!