Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série EYU | 2 de 6 | Educação Corporativa e Carreira

Olá, estou aqui com o Armando Lourenzo da Universidade Corporativa da EY e falaremos sobre educação corporativa e carreira. Eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3!

Armando, qual a trajetória de carreira natural aqui na EY (antiga Ernst Young)?

Bom, nós temos algumas linhas de serviços. Então nós temos a linha de transações financeiras, a linha de auditoria, a linha de consultoria, a linha de assessoria tributária, a linha de consultoria para bancos, finanças, indústria financeira e elas todas têm uma carreira. Vou dar o exemplo de uma.

Você entra como trainee, depois de um período você passa para auditor e aí tem a experiência, auditor 1, auditor 2, depois você passa para sênior, depois você passa para gerente, gerente sênior e aí ela vai bifurcando quando você vai para diretor, ou para sócio, embora os dois trabalhem na parte técnica. Então esta é a carreira, de certa forma, que temos. Tem uma outra área, também, que nós chamamos de CBS, seria toda a infraestrutura, todas as áreas que compõem e suportam a área técnica. Então lá tem a sua carreira também, similar a esta como eu comentei e estão as outras áreas que dão suporte à área técnica. Então a carreira dentro das áreas é constituída desta forma.

E Armando, como as ações educacionais dão suporte ao desenvolvimento das pessoas na trajetória?

Nós trabalhamos com várias ações de desenvolvimento e todas ligadas à esta trajetória. Então esta carreira, paralelamente, eles têm uma trilha de aprendizagem e nesta trilha estão elencadas as ações de desenvolvimento que, de uma maneira geral, estão sempre dentro de um quadro que, pode se dizer, learning, experience e coach. Esse coach na realidade está mais para apprenticeship do que coach na realidade porque é uma orientação prática de fato.

Então nas ações como a gente chama de learning, você tem treinamentos online, você tem treinamentos presenciais e eles estão liados a cada rank que seria cada posição que você tem na carreira. Então os trainees têm os deles, o consultor tem os dele, os gerentes têm os deles e ele sabe ao longo da carreira toda a programação do que ele vai fazer, por exemplo, de treinamento.

A mesma coisa para o pilar experience. Então para o pilar experience nós mapeamos quais são as experiências que as pessoas têm que ter em cada nível da carreira e nós procuramos ajudar estas pessoas, de tal modo, tanto na área que nós os alocamos em projetos como a EYU no sentido de gerenciar este processo deste pilar experiência para que elas tenham aquelas experiências dentro da própria carreira e a orientação prática segue a carreira como um todo. Ela não uma coisa estruturada no sentido é aquela orientação prática. Não, isto se dá no dia a dia, ou seja, os profissionais mais seniors ajudam os profissionais mais juniors em termos, por exemplo, técnicos naquele ponto ou mesmo de questões, por exemplo de soft skills. Então essas são as ações de desenvolvimento, agora, dentro delas você tem diversas, tem diversos tipos de experiência, você tem diversos treinamentos, você tem treinamentos nacionais, você tem treinamentos internacionais, tem treinamentos técnicos, treinamentos de soft skills, você eletivos, você tem o programa de liderança, de transição de carreira, aí no fundo o leque abre muito, mas a estruturação é feita desta maneira.

E como é que vocês fazem para organizar estes inúmeros desenvolvimentos, estas inúmeras ações? 

Olha, aqui nós trabalhamos com o ano fiscal, porque ele vai de Julho a Junho do próximo ano, então, quando chega em Setembro mais ou menos do ano calendário anterior, nós já estamos com toda a grade de ações de desenvolvimento que será feita no próximo fiscal year. Então, por exemplo, as pessoas já sabem com muita antecedência quando elas vão ser alocadas em um treinamento, ou quando elas vão estar em uma entrega de cliente, então isso nos ajuda muito, porque você pode trabalhar maximização dos treinamentos da melhor forma possível e as pessoas vão poder aprender mais, de maneira mais confortável na medida que elas estão focadas naquele momento em termos de treinamento. Então nós organizamos desta forma. Há um planejamento muito grande. Aliada a esta questão do calendário, da programação toda vem o budget, então nós elaboramos a programação e o budget quase que simultaneamente.

Legal! Muito obrigado

armando-02-01

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!