Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre |2 de 6| -Experiência completa de aprendizagem


Olá! Estou aqui com a Camila Santana do Grupo Segurador para falar sobre experiência completa de aprendizagem. Eu sou o Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Camila, antes de tudo, o que é a experiência completa de aprendizagem?

A experiência completa de aprendizagem é quando pensamos no treinamento como um todo e não apenas no dia do treinamento. Antigamente quando falávamos de treinamento era só o evento, hoje pensamos em antes. Como esse colaborador vai se sentir convidado em especial para participar daquele treinamento? Como que podemos engajá-lo no tema antes dele ir para a sala de aula? Seja com a leitura de um artigo, participando de um treinamento online para ele chegar engajado e super envolvido no tema em sala de aula. Depois pensamos sempre de que forma ele vai aplicar esse conhecimento. Então, não basta fazer o treinamento, entender o que é e quando acabou o treinamento o conhecimento morre ali. Não. O treinamento é o começo, é a partir dali que ele vai aplicar esse conhecimento.

De certa forma é um trabalho maior, então não dá para aplicar para todos os programas. Quais os critérios que vocês utilizam para aplicar a experiência completa de aprendizagem?

Sempre aplicamos essa metodologia em treinamentos que são customizados, não em treinamentos de prateleira, e que vão envolver pelo menos 15 participantes.

Pensando na questão do depois, como vocês fazem esse acompanhamento e a checagem da aprendizagem?

Em alguns treinamentos o participante vai precisar se envolver em algum tipo de projeto, colocar esse conhecimento em prática mesmo. Mas para todos os outros nós mandamos via link, tanto para o colaborador quanto para o gestor, um questionário no qual vamos identificar porque ele fez aquele treinamento, se foi por conta de alguma função que ele estava executando no momento, se foi ele que escolheu, se foi o gestor que pediu. Depois também avaliamos se ele colocou aquele conhecimento em prática ou não. Se ele colocou, ok, então entendemos que ele atingiu o objetivo e checamos tanto a resposta do gestor quanto a do colaborador para ver se coincide. Se ele não colocou nós investigamos o porquê. Se foi por uma questão de sistema, se o gestor não deu apoio, a equipe não deu apoio, o que aconteceu no entorno que não permitiu que o participante aplicasse esse conhecimento no dia a dia.

E quais diferenças você percebe atuando dessa forma com relação aos modelos tradicionais pensando em um evento de um único dia?

Hoje conseguimos perceber que realmente o treinamento foi transformador, ele utiliza o conhecimento para melhorar o seu desempenho e trazer resultado para o negócio, e não fica a ação isolada do treinamento em si.

Ok, muito obrigado!

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!