Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre |4 de 6| – Liderança educadora

Olá! Estou aqui com Luís Gutiérrez, Presidente do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre nas áreas de Auto, Seguros Gerais e Affinities, para falar sobre liderança educadora. Eu sou o Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Luís, como a alta liderança se envolve e atua no processo de desenvolvimento dos demais líderes da organização.

Bom, a primeira coisa que a alta liderança tem que fazer é ser exemplo. O mais importante é que você pense, fale e faça do mesmo jeito. Eu acho que o mais importante é nós sermos capazes de transmitir nossa fala como feitos, feitos que sejam um exemplo e farol para todo mundo.

Qual é a atuação do líder nas ações mais estruturadas nas salas de aula?

Bom, é isso que estou falando, eles têm que ver no dia a dia que isso que nós estamos fazendo, mas também temos que desenvolver as necessidades e conhecimentos que eles ainda não têm. O que acontece? Temos que pensar que temos que ter substitutos, temos que ter gente que vai nos substituir. Então, temos que dar essas habilidades e conhecimentos para quando chegar o momento eles estejam o mais preparado possível para assumir algo. Eles não terão aquela experiência perfeita, mas terão o conhecimento. Nós temos que ser capazes de passar essa experiência, quase de boca a boca.

E isso é muito importante no dia a dia de trabalho e nas ações comuns das empresas. Mas quando eu exploro um aspecto um pouco mais estruturado dentro de um contexto educacional, qual é a atuação desse líder no papel de educador?

Nós temos que passar as melhores práticas, temos que ser capazes de estruturar uma formação, temos que ser capazes, de verdade, de ser exemplo. O papel aceita tudo, você pode preparar uma aula perfeita, pode passar as experiências, mas depois disso as suas equipes vão estar olhando para você. Então, você tem que ser esse exemplo que faz tudo do jeito que você está falando, cuidando de pessoas, falando de desenvolvimento e tentando desenvolver as pessoas. Acho isso fundamental, estruturar a aula, estruturar passar as experiências e os conhecimentos, mas também ser exemplo.

E do ponto de vista dos aprendizes, ou seja, os demais líderes que estão lá participando dessa ação educacional, qual é a impressão que eles levam?

A nossa ideia é de que eles estejam recebendo a informação de que são importantes, de que são as pessoas de futuro, que a empresa e a direção estão se preocupando com o desenvolvimento deles. E que a empresa vai fazer uma coisa importante que antes de olhar para fora ela está olhando para dentro. Aquelas pessoas que estão conosco, que tem a experiência e vão ter os conhecimentos e desenvolvimento. Acho que o mais importante do ponto de vista emocional é isso. Saber que a empresa e a direção da empresa estão olhando para você e se preocupando com o seu desenvolvimento, porque você tem de tomar o relevo da gente.

Quais são os ganhos para a organização como um todo?

A mesma coisa. Tem um efeito dominó. Se eu estou saindo daqui alguém me substitui, e alguém tem que substituir ele e que vai ser substituído. Então quando estamos falando de escola de liderança estamos falando dos líderes do futuro. Mas por baixo disso tem uma série de conhecimentos que desenvolvemos dentro da nossa universidade corporativa para desenvolver a todos os níveis. Todo mundo tem que estar olhando quem vai ser o seu substituto e tem a obrigação de dar retroalimentação de informação para desenvolver as habilidades que eles vão precisar. Eu sempre falo que nós estivemos a nossa vida toda nos preparando para esse momento, e cada um de nós está se preparando para esse momento. Daqui um ano ou dois nós teremos outro momento, mas hoje nós temos que estar preparados. Essa é uma obrigação da alta direção e da companhia toda.

E em termos práticos como isso se concretiza?

Bom, nos concretizamos dentro da nossa escola de negócios. Nós temos uma escola de negócios que é para um número reduzido de pessoas, que são os que vão ter que agir nessa companhia estamos dando uma formação de um ano e meio, e os 70% dessa formação estava internamente pelos nossos executivos atuais, que vão passar os conhecimentos técnicos, os conhecimentos de gestão e os conhecimentos práticos de desenvolvimento dessa empresa. Eles vão ser preparados para dirigir essa empresa, no futuro.

Então há também um alinhamento estratégico em relação às ações conduzidas?

Fundamental, porque o conhecimento da estratégia é fundamental para que todos estejamos alinhados e caminhando no mesmo sentido.

Ok, muito obrigado!

 

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!