Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Rio 2016 | 6 de 8 | A jornada de treinamento nos jogos olímpicos

Olá estou aqui com a Claudia Vasquez, Gerente de Treinamento e Desenvolvimento do Comitê Rio 2016, para falar sobre a jornada de treinamento. Eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Claudia, você pode nos dar uma visão geral do que seria a jornada de treinamento?

Vamos lá! No inicio, trabalhamos como uma empresa tradicional num start-up, mas tem um momento que começamos a focar em Jogos com o suporte ao que chamamos de eventos teste, que são grandes campeonatos mundiais vindo ao Rio de Janeiro, já acontecendo aqui, para testarmos nossa capacidade de realizá-los e evitar problemas futuros quando estivermos na época dos Jogos de verdade, que chamamos de Games Time.

Começamos desde junho de 2015 a suportar estes eventos fazendo capacitação de pessoas para atuarem nos mesmos, mas quando pensamos realmente na hora dos Jogos, de treinamentos que chamamos de Games Time, temos os cinco pilares de treinamento.

O primeiro pilar é o que chamamos de Jogos Olímpicos e Paralímpicos. É o pilar onde explicamos o que é Jogo Olímpico, quais são seus valores, o que é Jogo Paralímpico, quais são seus valores, o que tudo isto significa, por que eles existem.

O segundo pilar de treinamento é o pilar de Excelência em Serviços. É um pilar muito importante, pois já nomeamos os clientes no primeiro e vamos agora falar das expectativas destes clientes. O que o atleta espera, o que o expectador espera, o que os patrocinadores esperam, a família olímpica. Todos estes são clientes dos Jogos, então entendendo um pouquinho do que eles esperam, poderemos bem atendê-los. Falamos bastante de comunicação, do nosso slogan, de treinamento que envolve cinco comportamentos principais e falamos fortemente da diversidade e inclusão, que é um tema muito importante para nós. Seremos anfitriões do mundo então temos que saber receber bem e entender que receberemos aqui 206 nações. Enfim, muita gente com culturas diversas.

Bem nosso terceiro pilar é o pilar de Liderança. Vamos ter aí aproximadamente de 10 a 12 mil líderes. Grande parte destes líderes é composta dos funcionários que temos hoje trabalhando conosco que virarão líderes nas instalações esportivas e não esportivas. Também teremos voluntários que assumirão um papel de liderança. Existirão também os líderes dos contratados. Então, este pilar fala muito do que é liderança para os Jogos, que este líder tem que ser um exemplo, que irá lidar com muitos voluntários e que os voluntários estão ali esperando ser bem tratados, esperando contribuir, esperando ter uma jornada bacana. É uma liderança inspiradora que precisamos ter.

O quarto pilar é o “Meu papel nos jogos”. Aí já falamos das áreas funcionais e da função das pessoas nos Jogos. Começamos a nomear que áreas são essas, o que elas fazem, por que elas existem, quando elas operam e depois de falar das áreas começamos especificamente a nomear as funções e as tarefas ligadas a estas funções.

O quinto pilar é o pilar onde falamos das instalações, é o local de trabalho dele. Ele executa uma função, mas ele executa esta função dentro de uma instalação esportiva, ou não esportiva. Então ele precisa conhecer esta instalação, como ela funciona, como é toda a parte de segurança, como são os mapas de entradas e saídas, enfim, os esportes que acontecerão, o calendário que vai acontecer de competições naquela instalação esportiva.

A maioria deles seguirá uma metodologia blended, mas em alguns momentos optamos, por exemplo no “Excelência em Serviço”, em ser somente online. E este último pilar, que é o “Meu local de trabalho” vai ser somente presencial. Todos os outros optamos por fazer um pouco online e um pouco presencial, que é o que acreditamos.

Muito obrigado!

Rio 6_novo-01

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!