Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série UniBrad Bradesco | 5 de 6 | Desafios na avaliação de resultados

Olá, estou aqui com a Olinda Schneider, Consultora de informações gerenciais da Universidade Corporativa do Bradesco, a UniBrad, para falar sobre avaliação de resultados. Eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Eu percebo por onde eu vou que diversas organizações perguntam como obter êxito na avaliação de resultados em educação corporativa, mas a primeira pergunta é por que é tão difícil avaliar?

Bem Wagner, implantar um sistema de mensuração de resultados é um grande desafio. Acredito que as principais dificuldades sejam, primeiro definir os resultados esperados e alinhar a solução de capacitação aos negócios. Embora a mensuração de resultado seja última etapa é a primeira que precisa ser considerada na criação de uma solução. É imprescindível que o objetivo seja bem definido em termos de resultados para o negócio, pois são esses resultados que são medidos. A grande dificuldade está justamente aí, conectar a solução aos negócios, definir claramente o seu objetivo e encontrar os indicadores que possam refletir a mudança esperada. Mas talvez, esses indicadores não existam, ou não estejam disponíveis. A outra dificuldade é saber quanto da mudança no resultado é fruto da ação de treinamento e para isto deve-se isolar os efeitos do treinamento de outros fatores que também contribuíram.

Temos um desafio da avaliação dos resultados, mas também tem um trabalho de levantar algumas informações para produzir a ação educacional, qual é o desafio envolvido aí?

Outro desafio é o levantamento de todos os custos em especial os custos indiretos que precisam ser identificados e realocados proporcionalmente a cada solução.

Entendi então tem uma espécie de rateio desses custos indiretos

Isso, exatamente.

Eu percebo que estas questões são muito técnicas, qual o grande desafio de sua implementação?

Bem são vários desafios, porém os principais são a conquista de patrocinadores que apoiam o projeto e o desenvolvimento de parcerias. As parcerias necessárias são com as equipes responsáveis pelo diagnóstico e pelo desenvolvimento das soluções, além das áreas responsáveis pela gestão dos resultados e também pela disponibilização dos indicadores. Além disso, também precisamos da colaboração interna da área de recursos humanos para a disponibilização das informações das pessoas treinadas e também a colaboração e apoio dos clientes internos e das próprias pessoas treinadas.

Olinda, quais os conselhos e dicas você poderia passar para as empresas que querem encarar este desafio?

Um bom começo seria pesquisar as metodologias existentes e verificar quais atendem as necessidades da empresa e as expectativas da direção. Definida a metodologia é importante estudá-la em profundidade, procurando entender todas as suas etapas, além de verificar os recursos necessários e os esforços para a sua implementação. Uma boa dica neste começo seria contar com o apoio de entidades especializadas na metodologia escolhida.

A UniBrad, por exemplo, implementou a metodologia ROI e possui um profissional certificado.

Para obter esta certificação é preciso participar de um treinamento com o instituto e em seguida planejar e avaliar uma solução em todas os níveis, aplicando todas as etapas previstas na metodologia.

Um outro aspecto importante é iniciar a mensuração com as áreas que apoiam e valorizam e queiram aceitar o desafio, porque talvez não seja na primeira tentativa que o êxito aconteça. O importante, porém, é incorporar o aprendizado e aos poucos expandir a atuação.

OK. Muito obrigado!

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!