Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Kit do facilitador: recursos para uma multiplicação eficaz

Para uma estratégia de multiplicação ser eficaz, alguns recursos são essenciais. Você conhece todos eles? Eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Uma estratégia de multiplicação de conhecimento via facilitadores internos, ou também conhecido como multiplicadores internos, pode trazer muitos benefícios para uma organização, como a agilidade no desdobramento de capacitações e a economia de recursos.

Entretanto, a falta de padronização, de programação e de formatação dos recursos de aprendizagem poderão levar a um completo conflito e desentendimento na organização, até porque cada um irá dizer o que bem quiser.

Para evitar que isso aconteça, a equipe de educação corporativa deve elaborar toda a estratégia de multiplicação contemplando o desenho da capacitação, a elaboração dos recursos de aprendizagem e o “treinamento dos treinadores” para poderem aplicar a capacitação coerentemente ao prescrito.

Neste processo é importante munir os facilitadores com alguns materiais para que a capacitação seja eficaz.

O primeiro e mais importante recurso é o guia do facilitador, um documento que apresenta o “por quê”, o “como” e o “para quê” da capacitação. Traz orientações sobre como conduzir as atividades e abordar os conteúdos, bem como uma programação passo-a-passo, minuto a minuto, sobre o que fazer. O guia pode ainda trazer exemplos, referências e diversas dicas sobre como lidar com os participantes.

O segundo recurso é a apresentação aos participantes, são os arquivos de power point e audiovisuais que os facilitadores deverão utilizar. Neste item, um investimento na produção e na estética poderá deixar o conteúdo ainda mais atraente e didático.

O terceiro recurso são os materiais das atividades. Para todas as dinâmicas que foram previstas, os facilitadores deverão receber insumos personalizados para as atividades como, por exemplo, modelos e formulários, assim como os itens mais comuns, como post its e canetas.

O quarto é a apostila e recursos de suporte aos participantes. O power point apenas é insuficiente para que o participante resgate todas as informações que foram comunicadas verbalmente, assim é importante registrar os conteúdos em uma apostila. Este documento possibilitará aos participantes realizar consultas e tirar dúvidas após a capacitação. Além disso, outros recursos de suporte, como job aids poderão oferecer suporte ao desempenho e facilitar a aplicação dos conhecimentos.

Por fim, o quinto recurso é o formulário de avaliação. Aqui estamos falando sobre dois tipos. Por parte do facilitador, um relato de como foi a capacitação e a turma. E por parte dos participantes, um questionário de avaliação de reação, caso o processo ainda não seja digital. É importante ressaltar neste item que a entrega da avaliação respondida dos participantes não deverá ser feita ao facilitador para permitir a liberdade de expressão e evitar conflitos de interesse.

Bem, além destes recursos não esqueça de promover o “train the trainer” para garantir que todos conduzam a capacitação conforme a especificação e sua estratégia de multiplicação seja um sucesso!

Caso tenha gostado destas orientações simples e essenciais, não esqueça de curtir este vídeo e compartilhar com seus colegas no trabalho! Até mais!

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!