Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Fiocruz | 4/6 | Modelo de Gestão do Conhecimento

Olá, estou aqui com a Carla para falar sobre o modelo de gestão do conhecimento na Fiocruz. Eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Carla, como foi definido o modelo de gestão do conhecimento da Fiocruz?

Bom Wagner, nós somos uma instituição intensiva na geração de conhecimentos, compartilhamento e disseminação. Para a escola corporativa este é um grande desafio, porque temos uma preocupação com o aprendizado no nível da organização. Então, na arquitetura de aprendizagem em rede, que é este modelo de gestão do conhecimento para a educação corporativa, o input, para todas as ações da escola corporativa, é o plano estratégico da Fiocruz e o planejamento de Recursos Humanos da instituição. O nosso modelo prevê a integração de três redes:

Uma Rede de conteúdos que é onde buscamos as informações gerenciais, sobre os participantes das ações, sobre que nível de competências estas pessoas já têm desenvolvidas ou precisam desenvolver, conteúdos que já encontramos na instituição… Esta rede nos ajuda muito na customização das ações junto a instituições parceiras ou até mesmo quando a gente desenvolve ações internamente.

Uma Rede de ambientes aprendizes, que é onde estes participantes vão interagir no momento da ação de capacitação, seja ela virtual ou presencial. Neste momento a gente tem outras ferramentas a disposição, as Wikis, o ambiente virtual de aprendizagem… Nenhuma atividade oferecida pela escola é 100% presencial, sempre vamos ter suporte de uma comunidade de aprendizagem, chats, enfim, uma série de recursos tecnológicos que possam facilitar a interação dos participantes e professores.

Uma Rede de gestão, uma rede social que a gente chama, que é a rede de interação já dos participantes com as lideranças da Fiocruz para refletirem sobre a aplicação dos conhecimentos. Então, se por exemplo o participante desenvolveu uma competência, Gestão Estratégica (Ex.), onde ele está aprendendo ferramentas, conceitos, discutindo o planejamento estratégico, ele precisa, na instituição, também fazer uma discussão com as lideranças desta área sobre como se dá o planejamento estratégico, a inserção dele como gestor, como ele pode contribuir, como o que ele aprendeu de novo pode ser de fato agregado à sua prática de trabalho, e a gente espera com isso como output que a gente tenha de fato o conhecimento aplicado e inovação nos processos de trabalho.

OK, muito obrigado Carla!

fiocruz 4

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!