Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Paulo Sabbag |2 de 6| Gestão do conhecimento e gestão de projetos

Olá, voltamos a conversar com o professor Paulo Sabbag e agora falaremos sobre como integrar gestão do conhecimento e gestão de projetos. Eu sou o Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Professor Sabbag, como integrar a gestão do conhecimento à gestão de projetos?

Você sabe Wagner, que o PMI, Project Management Institute em novembro do ano passado [2017] aprovou as novas edições das suas normas técnicas para gerenciar projeto, programa e porta-fólio. A grande novidade do guia PMBOK para gestão de projetos é adicionar um processo de gestão, que é exatamente a gestão de conhecimento. Eu fiquei muito feliz por que a redação deste novo processo de gestão leva em consideração a diferença fundamental que existe entre o conhecimento tácito e o conhecimento explicitado.

E quais práticas da gestão do conhecimento estão dando suporte ao conhecimento explícito e tácito?

O PMI está dizendo: não adianta apenas gerir informação, informação equivale ao conhecimento explicitado, é preciso gerir conhecimento e conhecimento só está na mente das pessoas e por isso é associado ao conhecimento tácito.

O que é o conceito de conhecimento tácito? Tácito no latim quer dizer “silencioso”. Este é o conhecimento que nós temos, mas não sabemos que temos, ou temos, mas não sabemos como foi criado esse conhecimento, ou tem, sabe que ele existe, mas não consegue explicar.

O conhecimento tácito que é a essência das pessoas talentosas, das pessoas competentes e das pessoas que atingiram o estado de arte, e que, portanto, deixaram de ser um técnico para ter uma visão autêntica e genuína das coisas. Quando estamos falando em gerir um conhecimento tácito criamos um problema, ele está só na mente dos indivíduos.

Para responder a sua pergunta: para gerir informação o PMI recomenda não apenas a coleta de lições aprendidas, que já existiam em edições anteriores desta norma, mas comenta também a importância dos sistemas de informação gerencial, do repositório de conhecimento e todo o esforço de mapeamento de processo, produção de documentos, de memórias técnicas, e assim por diante, que são as informações que serão compartilhadas entre gestores de projetos.

E como fazer fluir o conhecimento tácito?

O conhecimento tácito é complicado, pois se ele está só na mente dos indivíduos o PMI recomenda em primeiro lugar compreender quem detém qual tipo de conhecimento, como uma espécie de páginas amarelas. Também recomenda estimular o trabalho colaborativo e hoje há vários sistemas que nos ajudam neste processo.

No trabalho colaborativo cada pessoa coloca o seu talento em jogo naquilo que ele está produzindo. Se isto acontecer de forma colaborativa é uma maneira de compartilhar conhecimento tácito. E também proponho reuniões, eventos, fóruns, oficinas, ou workshops, como os instrumentos para gerenciar conhecimento.

E é possível se trabalhar o coaching?

O coaching também entra nesta questão. Na verdade a maior profundidade da relação mestre-aprendiz, da relação do coach com o coachee vai acontecer por meio do conhecimento tácitos do coach que ele consegue, trabalhando junto, fazendo a supervisão daquilo que o coachee está fazendo ele consegue tornar tangível.

Ok, muito obrigado!

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!