Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Rodrigo Leite |5 de 6| – Autoliderança

Olá! Estou aqui como professor Rodrigo Leite, autor do livro “O poder da escutatória”, para falar sobre autoliderança. Eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Rodrigo, porque é importante ter autoliderança?

A liderança se baseia em um princípio muito importante. Da mesma forma que é impossível amar alguém se você não se ama, é impossível liderar alguém se você não se lidera. Como eu quero que minha equipe me siga, se eu não sou exemplo para isso?

Há um dito popular que diz: faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.

O ditado do líder é assim: faça o que eu digo e faça porque eu faço. Para você pronunciar esse ditado você tem que estar com a consciência muito tranquila. Como posso cobrar alguém de algo que eu não faço. Como um gestor pode cobrar que a equipe chegue no horário se ele não chega? Como um pai pode cobrar que um filho esteja estudando se ele não está. Como? Impossível.

Autoliderança tem a ver com isso, com exemplo. O que estou fazendo comigo, que postura estou assumindo comigo que possa espelhar nos demais. Um líder é reconhecido no grupo. Um chefe é eleito, ele é escolhido por uma profissão, por uma função, por um contrato de trabalho. O líder não. Líder emerge, ele vem através de influência, através de exemplos que ele faz com que a equipe sinta que vale a pena segui-lo. Aprender a se auto liderar e fundamental, é condição sine qua non.

E o que a pessoa pode fazer para buscar e estimular a autoliderança?

Permitir-se aprender é um grande ponto. Permitir-se também errar. Líderes de verdade sabem que erram, sabem que estão o tempo todo errando. Líderes de verdade dizem “obrigado”. Líderes de verdade dizem “me desculpe”. Líderes de verdade estão o tempo todo exercendo um papel simples de humildade. Líderes de verdade quando se permitem encontrar o caminho através do acerto e do erro, o tempo todo estão aprendendo algo. O que fazer ou como não fazer. Aprendemos com os erros. Aprendemos com as pessoas que não gostamos. “Trabalho com um chefe que é terrível”, eu digo levante as mãos e agradeça, aprenda o que não fazer quando você for o chefe, aprenda o que não fazer quando você estiver liderando a equipe.

O tempo todo estamos aprendendo algo. Aprendemos com os pais e com nossos amigos. Mas para aprender temos que estar dispostos a escutar. Volto ao tema do livro, se um dia você me pedir um feedback, eu vou lhe perguntar “Wagner, você quer o feedback que você gostaria de ouvir, ou o feedback que você precisa ouvir?”. Tem diferença aí. Se é o que gostaria, vou dizer muitas coisas que você gostaria de ouvir, agora sobre o que você precisa ouvir, você está pronto para ouvir? Estar pronto para esse aprendizado é uma condição importantíssima.

Ok, muito obrigado!

Eu que agradeço.

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!