Wagner Cassimiro
View Wagner Cassimiro's profile on LinkedIn

Série Vale | 2/6 | Comunidades de prática de liderança

Olá, estou aqui com a Tatiana Matos, gerente de carreira & sucessão e desenvolvimento da liderança da Vale, para falar sobre comunidades de prática de liderança. Eu sou Wagner Cassimiro e este é o Espresso3.

Tatiana, o que são as comunidades de líderes da Vale?

Lançamos em 2011 o que nós chamamos internamente de comunidades de líderes da Vale. É um ambiente virtual, uma comunidade de prática, em que toda a liderança da Vale do Brasil e de Moçambique, são 3.200 líderes de todos os níveis hierárquicos, tem a oportunidade de aprender. É um ambiente de desenvolvimento e também de trocas de experiências e de aprendizados. Essa comunidade é guiada por três premissas principais: aplicabilidade, ou seja, todo o conteúdo, todo o conhecimento discutido ali tem que ser extremamente aplicável ao dia a dia do líder; a perspectiva de que esse conhecimento e esse espaço sejam focados em desenvolvimento, ou seja não é um veículo de comunicação; e também precisamos assegurar a relevância dos conteúdos que estão sendo discutidos ali. Somente conteúdos que sejam estratégicos, estejam sendo vivenciados pelos líderes naquele momento é que devem entrar dentro deste ambiente de aprendizagem.

A principal vantagem com a comunidade de prática para a liderança, que já é algo bastante inovador, não temos muitas comunidades exclusivas para este público, é o dinamismo e a velocidade que conseguimos trazer conceitos, alinhar informações e trabalhar desenvolvimento. Uma velocidade grande atingindo um público bastante significativo.

Tatiana, brincando um pouco aqui com as palavras, como funciona na prática a comunidade?

Todo ano elencamos e escolhemos quais são os temas mais relevantes para a organização e nós organizamos estes temas em torno de ciclos de desenvolvimento.

Os ciclos normalmente um ciclo tem duração de dois a três meses e sempre escolhemos, portanto, temáticas que naquele momento estão sendo primordiais para o exercício da liderança. Como um exemplo, se estamos vivenciando um processo de carreira e sucessão naquele momento, mergulhamos naquele tema e discutimos uma série de conteúdos que ajudarão o líder a se preparar a vivência desse processo, ‘como eu faço minha avaliação, como dou feedback, como eu penso na retenção das minhas pessoas, na sucessão’ etc. Fazemos um mergulho neste conteúdo e em vários outros, como engajamento, estratégia, enfim, que possam ser relevantes naquele contexto.

Temos além dos ciclos, diversas outras atividades que acontecem paralelamente. A comunidade nos permite realizar chats, enquetes, cadastro de boas práticas, de lições aprendidas, fóruns virtuais. Estas atividades acontecem paralelamente aos ciclos.

Nós temos observado que ano a ano o interesse pela comunidade, pelos temas trabalhados ali, tem aumentado e isto para nós é a principal ferramenta que temos do “aprender com o outro”. As comunidades de prática têm tido bastante sucesso como uma ferramenta de transformação do desenvolvimento de líderes.

E quais os resultados obtidos?

Temos hoje cerca de 20.900 acessos mensais deste ambiente, o que para nós é bastante significativo, considerando o número de líderes. Isto representa no último ano, de 2014 para 2015, um crescimento de cerca de 52% de acessos e este número tem crescido mais ou menos nesta mesma ordem de ano a ano o que nos indica que os temas que estão sendo trabalhados são relevantes e geram valor, senão não teríamos este crescimento continuado.

Da mesma forma no ano passado tivemos cerca de 10.500 participações, o que significa que cada líder em média 3 vezes entrou neste ambiente para participar ativamente de alguma atividade. Ele cadastrou uma prática, ele respondeu uma enquete, ele participou de um chat.

Um outro resultado interessante é que percebemos cada vez mais as áreas internas nos procurando para discutir seus temas ali dentro, melhoria contínua, estratégica, inovação. Com esta procura está cada vez mais difícil conseguir coordenar um calendário anual, pois há muitos temas relevantes sendo trabalhados, o que é excelente. A comunidade é um ambiente vivo, dinâmico e o o nosso maior desafio daqui para a frente é fazer com que a liderança se aproprie deste ambiente. Hoje o RH ainda é um veículo de sustentação e dinamização deste ambiente, no caso a área de educação corporativa. Nossa intenção, nossa visão para este ambiente é que cada vez mais a liderança conduza esta troca, este compartilhamento de uma forma autônoma.

Um outro resultado relevante também é que temos utilizado encontros virtuais da liderança, por meio da comunidade e nestes encontros em geral, contamos com cerca de 1000, 1500 participações dos líderes simultaneamente.

Já fizemos encontros em que trouxemos outras empresas, convidamos executivos como da GE por exemplo, para fazer um talk-show, uma roda de conversa com nossos executivos. Também já tivemos a oportunidade de desdobrar conteúdos de eventos de peso, como o HSM ExpoManagement, em que enviamos diretores da Vale para assistir e eles desdobraram para todos os outros líderes por meio da comunidade. É um resultado que também ajuda a transformar a nossa cultura e a preparar melhor nossos líderes.

Obrigado!

Vale 02-01

Leia outros posts

Receba nossos Cafezinhos em seu email e também por Whatsapp!

Increva-se!

Nome

E-mail

Telefone

Como conheceu o Espresso3?

 

Inscreva-se!